Decoração

Saiba como comprar o berço do seu filho

  • 18 de julho de 2018
Como comprar berço

Comprar berço é um passo tão importante que se torna um ato simbólico na preparação da chegada do bebê — e isso não é para menos. Além de ser uma peça fundamental na decoração do quarto infantil, é nele que o seu filho passará boas horas dos seus primeiros anos.

Sabemos que horas bem-dormidas para o bebê significam tempo de descanso para os pais. Além disso, a qualidade do sono influencia diretamente no comportamento, na alimentação e no desenvolvimento da criança.

Neste post, descubra qual a importância do berço ideal, como acertar na compra do móvel e qual a hora certa para fazer a troca desse móvel pela cama!

Promoção desconto 10%

Qual a importância do berço ideal?

Se uma boa noite de sono é essencial para nós, adultos, ela é ainda mais importante para os bebês, que estão em fase de crescimento e desenvolvimento. É devido às horas dormidas durante a noite e o dia que eles crescem mais fortes e saudáveis.

O repouso fornece mais energia e disposição para que as crianças aprendam coisas novas, brinquem e interajam conosco. Por isso, é preciso atentar para os diversos fatores que afetam o sono infantil, como a iluminação, o ruído e a temperatura do quarto.

Para dormir bem, seu filho precisa, ainda, de um berço adequado. Esse móvel deve ter a dimensão correta para acomodar o bebê com conforto. Mesmo quando o pequeno se movimenta durante o sono, ele precisa permanecer parado e sem produzir ruídos.

A qualidade do produto adquirido é, também, um critério importante a ser levado em conta, pois devemos lembrar que a criança passará grande parte dos seus primeiros meses sobre o berço.

Como acertar na hora de comprar berço?

Descubra, agora, o que você deve observar no momento de comprar berço para o seu bebê.

Conheça os tipos de berço

Existem diferentes modelos de berço, logo, é importante conhecê-los antes de decidir qual comprar. A opção padrão é o americano, que mede internamente 1,30 m de comprimento por 70 cm de largura.

Há também a alternativa do berço multifuncional, que contém cômoda, trocador e até mesmo bicama acoplados. Ele é ideal para espaços pequenos e também para as mamães e papais que desejam ter mais praticidade.

Avalie o espaço dentro do quarto

Ao comprar berço para criança, avalie o local disponível para a instalação desse e de outros móveis. Assim, você não corre o risco de escolher um produto grande demais nem de adquirir um item pequeno por receio de que ocupará muito espaço.

Vale lembrar que o berço não deve ser instalado próximo à janela, pois, conforme a criança cresce, ela pode tentar pular através da abertura. A recomendação é colocar o móvel em um local que permita a livre passagem pelo quarto.

Atente para as medidas de segurança

Independentemente do modelo e do estilo, existem alguns critérios de segurança que todo berço precisa atender. Lembre-se de que o móvel deverá ser um lugar seguro para deixar o seu bebê sozinho, quando acordado por alguns instantes ou dormindo durante a noite.

Segundo as normas do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), o espaçamento entre as ripas da grade lateral deve ser, no máximo, de 6,5 cm, a fim de impedir que o bebê coloque a cabeça entre elas. Já a distância entre o estrado e as laterais não deve ser superior a 2,5 cm para que o seu filho não prenda a perninha ou o bracinho.

Por sua vez, a altura da grade precisa medir, no mínimo, 60 cm. Caso contrário, seu filho vai conseguir pular do berço bem antes do previsto. Além disso, para evitar acidentes, o ideal é que as quinas do móvel sejam arredondadas.

Confira a embalagem e as instruções de montagem

Outro ponto importante é a montagem do móvel. Verifique se a loja oferece esse serviço. Caso contrário, certifique-se de que você conseguirá fazê-lo sozinho com a ajuda do manual. De nada adianta haver normas de segurança se o berço não for montado corretamente.

Já a embalagem deve reunir algumas marcações, como a indicação da norma NBR 15860/2010, o nome do fabricante, a recomendação de uso de colchões de até 120 mm e o selo do Inmetro. Além disso, observe se ela contém todas as peças e um manual em português com advertências e instruções de utilização e montagem.

Escolha um modelo funcional e economize

A grande preocupação de muitos papais está em optar por um móvel que combine com a decoração do quarto do bebê. Não há nada de errado nisso, porém, que tal pensar na usabilidade do produto e, de quebra, economizar na escolha?

Observe os acessórios e as travas

Muitos modelos têm opcionais interessantes, como rodízios, regulagem de altura, grade móvel e sistema antirrefluxo — responsável por permitir a elevação da cabeceira. Todos esses itens adicionais são bem interessantes, mas é importante verificar também os sistemas de travamento.

Ao menos duas das rodinhas do berço devem ter travas. Para serem seguras, elas precisam requerer força e sua operação deve exigir ao menos duas ações consecutivas. Por outro lado, a mãe ou o pai precisa conseguir mexer nas grades com o bebê no colo, por exemplo. Vale testar a manobra na loja antes de efetuar a compra.

Fique de olho nos detalhes

Os detalhes do berço costumam atrair a atenção dos papais e das mamães, mas é importante avaliar se eles não oferecem risco à criança. Por mais inofensivos que sejam, alguns materiais utilizados para confeccioná-los podem machucar o bebê. Por isso, a dica é escolher as alternativas que sejam mais simples.

Garanta o conforto com um bom colchão

Em geral, ao comprar um berço o colchão vem incluído no pacote, mas é preciso certificar-se de que essa é uma boa opção. Afinal, nada como uma cama segura e confortável para incentivar o seu filho a dormir.

O colchão para bebês e crianças de até 3 anos deve ter a densidade D18, uma espuma confortável e ser plano, firme e sem plásticos, evitando sufocamentos. Também há a opção de adquirir um colchão de molas para o berço.

Qual a hora certa de trocar o berço pela cama?

Não existe idade certa para trocar o berço pela cama. Em geral, as crianças estão prontas por volta dos dois anos — algumas delas antes disso. Quando o pequeno adquire firmeza para andar e já fala, por exemplo, é o momento da transição.

Os pais não devem esperar muito, pois o berço pode ficar pequeno para a criança e atrapalhar o conforto durante o repouso. Além disso, corre-se o risco de ela pular do móvel e se machucar ou de acontecer algo mais grave.

Durante a transição, é importante preparar o pequeno e deixá-lo participar do processo, ajudando na escolha da cama e até mesmo dos lençóis. Fazê-lo entender a mudança como um acontecimento positivo é o segredo para que ele aceite a nova realidade.

E então, já sabe como comprar berço para o seu filho? No momento da escolha, lembre-se de prestar atenção, sobretudo, às questões de qualidade e segurança. Nesse sentido, o selo do Inmetro é uma garantia a ser exigida para que seu pequeno fique protegido durante o repouso.

Agora que você aprendeu a adquirir o móvel perfeito para o seu filho dormir, confira 7 dicas para escolher o colchão para berço ideal!

Sem Comentários

Responder