Dicas

Descubra o que pode interferir na qualidade do seu sono

  • 20 de julho de 2017
Descubra o que pode interferir na qualidade do seu sono | Americanflex

Afinal, o que pode interferir na qualidade do sono? São vários fatores que podem levar a pessoa a dormir mal. No entanto, muita gente não dá a devida atenção para detalhes do dia a dia que podem ser os causadores das noites mal dormidas.

E o pior: por não saber a origem do problema, muitos acabam recorrendo a medicamentos para conseguir dormir e, com o passar do tempo, não conseguem mais se livrar deles, tornando-se cada vez mais dependentes das medicações.

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo para esclarecer o que pode interferir na qualidade do seu sono. Assim, você poderá identificar o problema com facilidade e eliminá-lo de uma vez por todas.

Ao final, você poderá colocar todas as dicas em prática e, então, apreciar os benefícios de dormir bem. Quer saber mais? Continue lendo e confira!

Quais os motivos que podem interferir na qualidade do sono?

Sempre quando há algo irregular em nosso organismo, o nosso corpo dá sinais. Seja pela dor, mal estar, alteração no humor ou por meio da qualidade do sono.

Se você não dorme bem, significa que você está fazendo alguma coisa que o seu organismo não aceita. Por isso, é importante analisar toda a sua rotina para poder identificar o problema.

Uma pessoa adulta deve ter entre 7 e 8 horas de sono por dia — para sentir-se disposta e sem aquela sensação de fadiga. Porém, são poucos os que conseguem dormir por esse tempo.

Uma pesquisa feita pela OMS (Organização Mundial da Saúde) aponta que cerca de 40% dos brasileiros sofrem de alguma síndrome ou distúrbio do sono, resultando no aumento do risco de desenvolvimento de doenças e cansaço.

A seguir, listamos alguns dos principais motivos que interferem na qualidade do seu sono. Acompanhe!

Ansiedade

Geralmente, no momento em que você se deita para dormir, um turbilhão de pensamentos vem à mente. Muitas vezes, são reflexões preocupantes que provocam um sentimento de ansiedade, impedindo que você tenha uma boa noite de sono.

A principal atitude a ser tomada, para se livrar desse mal é encarar o problema e tentar resolvê-lo o quanto antes. Não tente fugir da adversidade ou deixá-la de lado, pois, uma hora ou outra, ela vai voltar a ser motivo de preocupação — e aumentar a ansiedade.

A ansiedade é um sentimento muito comum e é importante saber como eliminá-la ou, pelo menos, aprender a conviver com ela. Até porque, muitas dessas situações complicadas não podem ser resolvidas da noite para o dia, não é mesmo?

É importante ter em mente que nem tudo precisa ser um motivo de preocupação, o tempo todo. A ansiedade não é uma doença — e você pode sentir essa sensação em qualquer momento da vida. Ninguém está livre disso.

Um fator que influencia — e muito — a ansiedade é a sua maneira de encarar os problemas. Se você pensa, a todo momento, que as coisas vão dar errado, você vai sofrer demais com qualquer dificuldade, por menor que ela seja.

Na maioria dos casos, a ansiedade diminui quando a dificuldade é enfrentada. O segredo, então, é mentalizar que os obstáculos que podem surgir no futuro não são tão grandes assim — e que você vai conseguir resolvê-los da melhor maneira possível.

Infelizmente, não existe nenhuma fórmula mágica para eliminar a ansiedade. Logo, a melhor opção é sempre ter um pensamento positivo e evitar de levar os problemas para a cama.

Estresse

Todos estão suscetíveis ao estresse do dia a dia, porém, em alguns casos, isso se torna preocupante, pois impede as pessoas de dormirem bem.

O estresse — relacionado à ansiedade — é um dos principais motivos que faz você revirar na cama e não conseguir pegar no sono. Ele não só apenas rouba suas horas de descanso, como também prejudica a qualidade das poucas horas que você consegue adormecer.

Além disso, o estresse também pode ser responsável pela insônia, pois ele faz com que o seu cérebro trabalhe em alta velocidade, e impede que você entre em sono profundo.

Ao dormir, o seu sistema nervoso desacelera para contribuir com uma boa noite de sono. Com o estresse, no entanto, seu cérebro continua hiperativo — e em pleno funcionamento.

Nesse momento, você deve atentar para que isso não se torne um ciclo vicioso, pois você está estressado e, por isso, não consegue dormir. Consequentemente, a falta de uma boa noite de sono aumenta o estresse e, assim, sucessivamente.

Para se livrar do estresse é importante aproveitar bem o seu tempo livre para fazer uma atividade relaxante ou divertida — ou algo que ocupe sua mente sem gerar preocupações.

Alimentação inadequada

Dependendo do que você come antes de dormir — ou mesmo durante o dia —, isso pode interferir na qualidade do seu sono. Se você começar a observar melhor a sua alimentação e seus hábitos diários, pode identificar o que prejudica seu descanso e ter uma melhora nas noites de sono.

Os alimentos ricos em triptofano auxiliam na indução do sono, pois essa substância aumenta a quantidade de serotonina, hormônio que funciona como um sedativo natural para o cérebro. Alguns desses alimentos são:

  • leite;
  • banana;
  • amendoim;
  • nozes;
  • grão-de-bico;
  • castanha de caju.

O magnésio e a vitamina B6 — presentes no frango, banana, atum, sementes de gergelim, entre outros — também contribuem para que você consiga dormir melhor. Logo, é essencial que esses alimentos sejam consumidos, principalmente, no jantar.

Evite ao máximo comidas ricas em gorduras, carnes vermelhas, chocolate e outros alimentos que fazem com que o seu corpo gaste muita energia para fazer a digestão. Além disso, eles podem provocar azia e mal estar, prejudicando não somente o seu sono, mas também a sua saúde.

colchão ideal para você

Roupa de cama

O que é levado em consideração na hora de escolher a roupa de cama, na maioria das vezes, é a aparência e qualidade do produto, não é verdade?

Normalmente, você não pensa se aquela roupa de cama vai interferir na sua noite de sono. Mas, na realidade ela interfere sim.

Em geral, haverá noites quentes e frias e, devido a isso, é necessário ter uma roupa de cama adequada para as diferentes temperaturas.

Nos dias mais quentes, dê preferência para lençóis mais finos — principalmente, se não tiver ar-condicionado no quarto.

Para os dias mais frios, o ideal é usar lençóis mais grossos e que sejam 100% de fibras de algodão. Eles podem ser um pouco mais caros, mas vão garantir a qualidade do seu sono.

Outra opção para as noites mais frias são os lençóis térmicos: eles proporcionam uma cama mais quentinha para uma boa noite de sono.

Lembre-se sempre da influência que as roupas de cama têm sobre a qualidade do seu sono. Esse é o principal fator que deve ser levado em consideração na hora de fazer a sua escolha.

Colchão e travesseiro inadequados

Quando o assunto é ter uma boa noite de sono, o colchão e o travesseiro se tornam realmente importantes para assegurar uma noite tranquila.

Portanto, saber escolher o colchão e o travesseiro adequados é fundamental para cuidar da sua saúde e garantir um bom descanso.

Para acertar na escolha do colchão, o produto deve afundar um pouco com o peso do seu corpo — principalmente na região dos ombros e quadris —, permitindo que você se deite de lado e, ao mesmo tempo, mantenha a coluna reta.

Quando o colchão é muito duro, ele pode prejudicar a sua coluna vertebral. A dica é: siga a tabela de biotipo do Instituto Nacional de Estudos do Repouso. Assim, você pode saber exatamente qual densidade do colchão é a mais indicada para você.

Além disso, um bom site também traz aplicações que o ajudam a escolher o colchão de acordo com seu perfil, necessidades e preferências.

Também é importante saber que existem vários tipos de colchões — os mais comuns são os de espuma e os de mola. Ambos têm uma duração média de 5 anos.

Em relação ao travesseiro, ele não pode ser muito duro e nem muito mole. É preciso chegar a uma densidade intermediária. Caso contrário, o produto não vai oferecer o suporte necessário para o seu pescoço, deixando-o torto e gerando incômodos na hora de dormir.

Uso de eletrônicos minutos antes de dormir

Ficar na cama trocando mensagens de WhatsApp, conferindo as redes sociais ou qualquer outra atividade também interfere na qualidade do seu sono.

É preciso estabelecer um limite e, de preferência, desligar os aparelhos eletrônicos — pelo menos uma hora antes de ir para cama.

Caso você não possa desligá-lo por qualquer motivo, deixe-o fora do seu alcance. O ideal, porém, é não usar qualquer aparelho eletrônico — nem mesmo como despertador.

Como a falta da qualidade de sono pode afetar a produtividade?

A falta de qualidade no sono pode fazer com que você tenha a sua atenção desviada das atividades diárias, tornando-se cada vez mais difícil evitar as interrupções no trabalho. E isso prejudica diretamente a sua produtividade.

É difícil manter-se alerta sem uma boa noite de descanso e, consequentemente, você fica sujeito a erros que podem comprometer a sua permanência na empresa — ou você pode colocar em risco o bom andamento do seu próprio negócio.

Com noites mal dormidas, você começa a se sentir mais cansado, desmotivado e descomprometido com o seu trabalho diário. Ao longo do tempo, a falta de sono vai interferir não somente na sua saúde, mas também na sua vida profissional.

Segundo um estudo realizado por pesquisadores da Grã-Bretanha, da Universidade de Cambridge, a falta de sono interfere na produtividade mais do que o álcool.

Como ter uma excelente noite de sono?

Para ter uma excelente noite de sono, algumas medidas precisam ser tomadas —inclusive, com uma verdadeira mudança de hábitos. Se as atividades que você tem feito não estão auxiliando na hora de pegar no sono, é preciso rever os seus costumes.

A seguir, listamos algumas dicas essenciais para você dormir bem. Acompanhe!

Desligue-se do trabalho

Sabe aquele problema que você não conseguiu resolver no trabalho? Então, deixe-o no trabalho. Chegar em casa, preocupado com as situações que você terá que resolver no dia seguinte, não vai ajudar na solução do seu problema.

Por isso — principalmente na hora de dormir —, é de suma importância se desligar do trabalho.

Se não for possível desconectar de suas atividades profissionais assim que sair do trabalho, tente, ao menos, não pensar em obrigações nas três horas antes de ir para a cama.

Para se concentrar melhor na resolução dos problemas, é fundamental ter uma boa noite de descanso. Organize-se e tente trabalhar em um momento que não seja sua hora de descanso.

Caso contrário, você ficará ainda mais preocupado e, ao mesmo tempo, cansado — sem forças suficientes para pensar em boas soluções. Como consequência, será mais difícil elaborar e executar estratégias que podem beneficiá-lo profissionalmente.

Realize atividades físicas

As atividades físicas são essenciais para o bom desenvolvimento do corpo e também para garantir uma boa saúde e qualidade de vida. As atividades mais intensas, no entanto, devem ser evitadas antes de dormir.

Isso não significa que você não pode realizá-las. Para que o seu sono não seja prejudicado, o ideal é realizar esses exercícios mais puxados pela manhã ou à tarde, pois, após tanto esforço físico, o corpo demora para desacelerar.

As atividades que podem ser realizadas antes de dormir, sem nenhuma restrição, são a ioga e o alongamento, por exemplo. Já as atividades aeróbicas devem ser feitas com a antecedência mínima de três horas antes de deitar na cama.

Para alcançar bons resultados, as atividades físicas sempre devem ter o acompanhamento de um profissional. Assim, você não corre o risco de se machucar e se lesionar, o que também pode prejudicar a qualidade do seu sono.

Ouça uma boa música

Ouvir música antes de dormir ajuda a ter uma noite de sono melhor. Porém, é importante evitar músicas mais agitadas e optar pelas mais calmas. As músicas que têm o ritmo mais acelerado podem deixar você ainda mais agitado, prejudicando o seu sono.

O ideal é ouvir música todos os dias antes de dormir — e tornar isso um hábito. Quanto mais você regula a sua rotina, melhor será a sua qualidade do sono.

A música também é indicada para as pessoas que sofrem de insônia, pois as canções têm um efeito relaxante sobre o organismo. Além disso, ela também auxilia no aumento da capacidade de memorização do cérebro.

Resumindo: alguns minutos de música podem fornecer uma noite inteira de sono reparador, pois a audição de canções diminui a frequência cardíaca e respiratória, auxiliando em um sono tranquilo.

Evite o consumo de bebidas alcoólicas

Parece que a bebida alcoólica ajuda a “pegar no sono”, mas as consequências aparecem enquanto você dorme. Após o consumo de álcool, o sono é fragmentado — fazendo com que você desperte a todo momento, interrompendo o seu sono. Além disso, quando você acorda, aquela sensação de cansaço persiste.

As bebidas alcoólicas também podem irritar o seu estômago, causando um desconforto gástrico na hora de ir para a cama. Isso aumenta a diurese e você vai se levantar durante a noite para urinar.

Portanto, beber antes de dormir é uma falsa ajuda. O álcool provoca perturbações no sono que não deixam o seu corpo descansar adequadamente.

Controle a iluminação

Ficar exposto à luz forte, durante a noite, prejudica a qualidade do sono. A produção da melatonina — hormônio responsável pela regularização do sono — é prejudicada pelas luzes emitidas por telas de notebooks, tablets e celulares.

Por esse motivo, o uso de eletrônicos não é recomendável antes de deitar.

Outra dica é usar blackout nos quartos. Esse tipo de cortina impede a entrada de luz no ambiente. Desta maneira, você vai conseguir dormir tranquilamente sem nenhuma claridade para incomodar.

Aquela luz do despertador também pode prejudicar o seu sono. A dica, nesse caso, é colocá-lo no chão e cobri-lo com um pequeno pano — para que essa luminosidade fique longe do seu campo de visão.

Quais os benefícios de dormir bem?

Não ter boas noites de sono desorganiza o metabolismo, favorecendo o surgimento de diversas doenças. Para descansar e acordar disposto e saudável no dia seguinte, portanto, é muito importante garantir uma noite de sono tranquila.

Além disso, o sono são tem somente o papel de revigorar as suas forças. Uma noite bem-dormida também auxilia em várias outras funções do organismo.

Para compreender melhor os efeitos de uma boa noite de sono, listamos alguns dos seus benefícios. Confira!

Previne a obesidade

Enquanto você dorme, o seu organismo produz um hormônio que é responsável pelo controle da saciedade.

Quando você não dorme bem, esse hormônio é produzido em uma menor quantidade e, consequentemente, você ingere muitas calorias durante o dia, pois o seu corpo ainda não se sente satisfeito.

Além disso, quando você não dorme o suficiente, o organismo produz mais grelina, hormônio responsável pela fome e pela diminuição do gasto de energia.

Logo, as pessoas que dormem bem queimam mais gorduras do que aquelas que tem o sono fragmentado, dormem pouco ou sofrem de qualquer distúrbio do sono.

Combate a hipertensão

Uma boa noite de sono tem uma grande relação com os bons níveis de pressão arterial. Quando você não descansa muito, o seu organismo fica em estado de alerta. Com isso, a sua pressão sanguínea pode aumentar durante a noite.

Se você não cuidar do estresse, por exemplo, responsável pelo aumento da adrenalina no corpo, é possível que as alterações na pressão sanguínea se tornem permanente — acarretando na hipertensão.

Previne a depressão

As chances de desencadear uma depressão diminuem quando as noites são bem-dormidas — principalmente com noites de 6 a 9 horas de sono por dia.

As pessoas que dormem bem apresentam uma qualidade de vida melhor e com níveis de depressão mais baixos, quando comparados àquelas com problemas de insônia e distúrbios do sono.

Reduz o risco de doenças cardiovasculares

Não dormir o suficiente causa a produção de substâncias químicas e hormônios do organismo, aumentando as chances de desenvolver doenças como:

  • colesterol alto;
  • derrames cerebrais;
  • doenças cardiovasculares.

Como você pode perceber, a privação do sono de maneira prolongada pode estar relacionada a sérias doenças, as quais podem colocar a sua vida em risco a qualquer momento.

Melhora o humor

Bom humor e boa disposição, durante o dia são sinônimos de uma noite bem-dormida. Quando você não dorme o suficiente, a probabilidade de ficar agitado e mal humorado no dia seguinte aumenta.

Sem contar que dormir mal pode se tornar um incômodo não só para você, mas também para os demais que convivem ao seu redor, como a família, amigos e colegas de trabalho.

O mau humor pode deixar você suscetível a desentendimentos desnecessários, os quais podem trazer alguns transtornos emocionais.

Quais são as consequências de noites mal dormidas?

É inegável que uma noite mal dormida é prejudicial à nossa qualidade de vida, mas quais são as consequências de não dormir o suficiente?

Para melhor compreensão, listamos as principais delas.

  • aumenta os problemas de memória;
  • prejudica o sistema imunológico;
  • descontrola o apetite;
  • afeta seu controle emocional;
  • aumenta o deficit de atenção;
  • favorece o envelhecimento precoce da pele.

Em que áreas da vida a qualidade do sono pode interferir?

A qualidade do sono pode interferir em muitas áreas da sua vida, mas, principalmente, na convivência com as pessoas.

Confrontos e desentendimentos desnecessários, mau humor, irritabilidade e estresse podem lesar qualquer relacionamento — seja com o cônjuge, com a família ou com os amigos.

Portanto, se você identificar que as brigas têm sido constantes em sua vida, vale a pena analisar se isso não é consequência da falta de sono.

São inúmeros os motivos que podem interferir na qualidade do seu sono, deixando você mais propenso a desavenças, à diminuição da produtividade e à desmotivação com as tarefas diárias.

Portanto, é imprescindível verificar o que influencia as suas noites, fazendo com que você não durma adequadamente. Então, é preciso eliminar o problema o mais rápido possível.

Agora que você já descobriu o que pode interferir na qualidade do sono, que tal compartilhar este artigo nas redes sociais e ajudar os seus amigos a entenderem mais sobre o tema?

Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert

Sem Comentários

Responder