Dicas

Tipos de cobertores: qual é o melhor para o inverno?

  • 10 de julho de 2018
Tipos de cobertores

Dormir devidamente aquecido tem influência direta sobre a qualidade do sono. Quem não gosta de uma cama quentinha e confortável nas noites de frio? Os tipos de cobertores variam em tecido, volume, peso e capacidade de isolamento térmico.

Por isso, dependendo do frio que faz na sua região, dos seus hábitos e preferências e se você tem alergia a determinados materiais ou não, existe um cobertor mais indicado para você.

Neste post apresentamos uma lista de opções e damos dicas para você escolher aquele mais adequado para o seu uso. Confira!

Promoção desconto 10%

Tipos de cobertor disponíveis no mercado

Escolher entre as cores, tecidos e estilos disponíveis não é só questão de gosto. De acordo com o material, o cobertor pode ter algumas características bem diferentes. Uns são mais leves, outros esquentam mais, sem falar na facilidade ao lavar, do volume que ocupam no armário, entre outras questões práticas.

Além disso, assim como o edredom, os cobertores retém o calor do corpo, atuando como isolante térmico. Não se trata de esquentar, mas sim de evitar que o corpo perca calor para o meio, mantendo a mesma temperatura a noite toda.

O tipo de fibra, a trama do tecido e a densidade interferem diretamente na capacidade de isolamento. Por isso, é importante conhecer cada tipo antes de fazer a sua escolha. São eles:

Algodão

São leves e menos volumosos, ideais para as estações mais amenas e podem ser usados como roupa de cama extra. Justamente por ter um menor volume é mais usado em mantas decorativas ou colchas.

Por ser uma fibra natural, não causa alergias nem irritações na pele, mas também são menos resistentes que os materiais sintéticos, sendo também mais vulneráveis ao ataque de microrganismos.

Para as noites mais frias, como as de inverno, os cobertores de algodão não mantêm o corpo aquecido o suficiente e precisam ser usados com conjunto com outra peça, como uma camada extra.

As mantas e cobertores de lã são perfeitos para as temperaturas mais baixas, já que esse material tem maior capacidade de armazenar calor. O fio de lã tem escamas e ondulações, impedindo com mais eficiência a dissipação do frio.

Além disso, devido ao modo como o tecido é tramado e à sua densidade, os cobertores de lã costumam ser mais pesados. No entanto, vale lembrar que acumulam poeira e podem causar alergias respiratórias, como a rinite. Assim como os de algodão, feitos de fibras naturais, não são os mais resistentes.

Feitas à mão ou na máquina, as mantas de tricô ou crochê ficam lindas sobre a cama e incrementam a decoração do quarto, além de aquecer.

Poliéster

Trata-se de uma fibra sintética que pode ser usada na fabricação de cobertores, tanto em filamentos contínuos, quanto em fibras cortadas e misturadas a outros tipos de fio, como os de algodão.

Quando uma peça é produzida com alto volume de fibras de poliéster, chega a ter a capacidade de isolamento similar à das cobertas de lã, com as vantagens de não serem alergênica, apresentarem maior durabilidade e serem de fácil manutenção.

Acrílico

O acrílico é outro exemplo de fibra sintética, que por ter seus fios morfologicamente parecidos com os de lã — irregulares e com mais volume — tende a ser mais eficaz que o poliéster ao reter calor. Entretanto é um material mais caro e tem maior probabilidade de formação de pilling, aquelas indesejadas bolinhas.

Microfibra

Como o nome já diz, é uma fibra bastante fina — mais do que um fio de cabelo — e pode ter como base o poliéster, o acrílico ou a poliamida. Os cobertores de microfibra, também chamados de fleece, têm como principal característica a respirabilidade, ou seja, não impedem a transpiração.

Além disso, são extremamente macios, confortáveis e mais leves. São indicados para todas as estações do ano e os modelos comercializados são, em geral, feitos com poliéster.

Dicas para escolher o melhor para o inverno

Agora que você já conhece os principais materiais utilizados na fabricação de cobertores, é hora de falarmos sobre o que mais observar na hora da compra. Os cobertores são também usados para cobrir as camas, tornando-se um elemento de decoração e compondo o ambiente do quarto.

Sendo assim é importante avaliar o tamanho, a usabilidade, as estampas e outras características na hora de escolher. Vamos às dicas!

Meça corretamente a sua cama

Os fabricantes utilizam as medidas padrão dos modelos de cama — solteiro, casal, queen e king size. No entanto, caso não tenha certeza, vale a pena medir a sua cama e levar a medida correta na hora da compra.

Fique atento à quantidade de fios

A quantidade de fios em um tecido assinala a sua qualidade e indica que o tecido é suave e macio ao toque, pois os fios são mais finos e delicados. Portanto, quanto mais fios, melhor!

Leia as instruções de lavagem

Antes de comprar, leia atentamente as instruções de lavagem, pois, seguí-las corretamente influencia diretamente a vida útil do seu cobertor.

Dessa forma, se a peça exigir uma lavagem mais complexa pode não ser a melhor opção para o dia a dia ou para quem tem crianças, por exemplo. Os cobertores mistos — feitos de algodão e poliéster — são de fácil lavagem, aliando conforto e praticidade.

Escolha bem as estampas

Usar o cobertor como colcha sobre a cama é uma opção prática e econômica, já que elimina uma peça. Mas nesse caso, não esqueça que ele precisa combinar com a decoração.

Outra opção é escolher cores e estampas mais neutras, assim você pode mudar a decoração e o cobertor continuará adequado ao ambiente.

Opte pelos cobertores de dupla face

Além de bem quentinhos por terem dupla camada, você fica com duas opções de estampa para combinar e variar.

Escolher entre tantos tipos de cobertores nem sempre é fácil, mas conhecendo as características de cada um e prestando atenção aos detalhes como o material, o tamanho, a usabilidade e a praticidade, não tem como errar. Não esqueça também de escolher um bom colchão para aproveitar as noites de inverno debaixo das cobertas!

E então, gostou das nossas dicas? Que tal acessar nosso site e encontrar outros itens para melhorar o seu conforto e decorar o seu quarto?

Colchões Americanflex

1 Comentário

  • Adriel

    Faltou comentar no texto que os tecidos feitos com material sintético ( poliéster, acrilico, etc) são extremamente poluentes para o meio ambiente. A cada lavagem eles liberam microplasticos que vão parar na agua dos rios e mares, contaminando os peixes, afetando os seres humanos também. É bem provável que você que está lendo já tenha microplásticos dentro de você.

    Reply

Responder