Relaxamento

Aromaterapia para dormir: aprenda a usar essa técnica

  • 26 de dezembro de 2018
Aromaterapia

Quem sofre de insônia sabe o desconforto que é passar as noites em claro. Quando amanhece, ainda é preciso lidar com as consequências de uma noite mal dormida, que são sentidas ao longo de todo o dia. Para se livrar de vez do problema, muita gente tem recorrido à aromaterapia para dormir.

Se você tem dificuldades para repousar durante a noite ou conhece alguém que tenha, precisa conhecer melhor essa técnica, cada vez mais usada no tratamento complementar de pessoas com distúrbios do sono.

Neste post, vamos explicar o que é aromaterapia, quais os benefícios, como surgiu e se expandiu e de que forma pode ser utilizada para ajudar na qualidade do sono e no combate a problemas de saúde. Confira!

O que é aromaterapia e quais os benefícios?

A aromaterapia é um método terapêutico que usa óleos essenciais para oferecer benefícios físicos e emocionais aos indivíduos. O aroma captado pelo olfato atinge o sistema límbico, região responsável pelas emoções. Quando as propriedades aromáticas chegam ao cérebro, ele reage positivamente.

Uma das formas mais comuns de entrar em contato com essa técnica terapêutica é por meio da aplicação de óleo essencial em um difusor de ambientes ou aromatizador elétrico ou à base de velas.

Há quem inale a substância pura, mas é possível recorrer também a um aromatizador feito em casa. Para tanto, basta colocar pétalas de rosa branca em 60 ml de álcool de cereais pelo período de meia hora. Em seguida, é só coar o líquido e adicionar três gotas de óleo essencial.

Entre os benefícios da aromaterapia, estão o efeito calmante, o alívio do estresse e da ansiedade, o combate à irritação e a melhora da saúde. Além disso, a técnica é utilizada por muitas pessoas que desejam ter um sono tranquilo ou mesmo por indivíduos que, por alguma razão, têm dificuldade para dormir.

É importante não confundir os óleos essenciais usados na aromaterapia com as essências. As essências não provocam nenhuma reação, uma vez que se concentram na energia vibracional da planta. Já as substâncias aromáticas carregam as propriedades físicas presentes no vegetal, e seus efeitos terapêuticos são cientificamente comprovados.

Como surgiu e tornou-se conhecida?

O uso de óleos essenciais é feito desde a antiguidade por povos do Egito, da Grécia, da China, da Índia e de Roma. Os egípcios, particularmente, usavam tais substâncias terapêuticas para perfumar ambientes, em cerimônias de adoração aos deuses e até mesmo para embalsamar os mortos.

Porém, os óleos empregados na aromaterapia tornaram-se conhecidos e ganharam força apenas nos séculos XVI e XVII, quando passaram a ser amplamente comercializados em diversas partes do mundo.

Apenas em 1928 é que a expressão aromaterapia foi cunhada pelo químico francês Maurice René de Gattefossé. Ele resolveu estudar as propriedades do conteúdo terapêutico depois de sofrer queimadura no braço. Ao mergulhá-lo ao acaso em óleo de lavanda, o pesquisador notou o alívio da dor e a rápida melhora.

Não demorou muito para que fossem descobertos os efeitos cicatrizantes, antibacterianos, antissépticos, antifúngicos e antivirais dos óleos essenciais. Durante a Segunda Guerra Mundial, eles foram aplicados pelos médicos para diminuir a gravidade de infecções e curar os ferimentos dos combatentes, dada a falta de antibióticos.

Quais os tipos de óleos essenciais?

São diversos os tipos de óleos essenciais usados na aromaterapia para dormir ou para combater problemas de saúde. Conheça, a seguir, os principais e saiba para que servem:

  • alecrim  dores de cabeça, musculares e nas articulações, enxaqueca, fadiga mental, dificuldade para se concentrar e falta de memória;
  • camomila  depressão, estresse, inflamação no canal urinário e tensão muscular;
  • lavanda  resfriados, dores de cabeça, estresse, dificuldade para dormir e problemas respiratórios;
  • limão  imunidade baixa, dores de cabeça, febre, má digestão, estresse, ansiedade, dificuldades para se concentrar e falta de energia;
  • ylang-ylang  diminuição no crescimento de pelos, estresse, ansiedade, náuseas, dores de cabeça e problemas no funcionamento do intestino;
  • jasmim  estresse, depressão, redução da libido, tensão muscular e problemas respiratórios;
  • sândalo  tensão muscular, redução da libido, estresse e dor no peito.

De que maneira os óleos essenciais podem ser usados?

Além do uso terapêutico de óleos essenciais por meio da inalação, é possível empregar tais substâncias de diferentes maneiras, como em banhos e massagens. É dessa forma que algumas pessoas tratam determinados problemas de saúde, como infecções, dores musculares e nas articulações, entre outros.

Porém, devemos deixar claro que os óleos essenciais são bastante concentrados, por isso, o contato direto com a pele não é indicado, uma vez que poderiam causar manchas durante a exposição ao sol. Nesse caso, o conteúdo deve ser misturado a bases neutras de creme hidratante, óleos vegetais ou álcool de cereais.

Por isso, ao optar por esse método terapêutico, há quem recorra ao aromaterapeuta. Esse profissional é especializado na terapia que usa óleos essenciais para melhorar a saúde física e mental das pessoas. Portanto, ele poderá indicar o conteúdo e a quantidade adequados para tratar problemas específicos.

Afinal, como a aromaterapia ajuda no sono?

O sono inadequado gera diversos problemas físicos e emocionais, como comprometimento do sistema imunológico, estresse, ansiedade e depressão. Por isso, quem sofre de insônia tem dificuldade de memória e para se concentrar, fadiga e dores no corpo.

É apenas por meio do repouso noturno que conseguimos repor as energias perdidas durante o dia. Logo, dormir pouco ou mal prejudica as atividades diárias. A produtividade no trabalho quase sempre cai, assim como a autoestima.

Nessa situação, muita gente recorre à aromaterapia para dormir. Tal técnica terapêutica pode ser usada como tratamento complementar ou único. O efeito calmante dos óleos essenciais, que geram sensação de bem-estar, contribui para uma boa noite de sono.

Porém, é preciso utilizar o conteúdo apropriado. Logo, se a intenção é combater a insônia, os óleos mais indicados são de lavanda, baunilha, camomila, ylang-ylang, sândalo, manjericão, manjerona, rosa, cânfora ou neroli e outros. A combinação de algumas substâncias pode ser feita, desde que de maneira adequada, a fim de surtir o efeito desejado.

Uma dica para aproveitar os benefícios da aromaterapia é aspergir o conteúdo dos óleos essenciais nos travesseiros e nos lençóis com um s​pray. Para algumas pessoas, mergulhar na substância perfumada antes de dormir funciona melhor. Dessa forma, é possível criar condições para uma noite de sono calma, tranquila e relaxante.

No entanto, apesar de os benefícios no longo prazo serem cientificamente reconhecidos, devemos lembrar que os efeitos da aromaterapia não são tão rápidos como os dos medicamentos. Logo, o tratamento convencional contra a insônia precisa ser seguido à risca, caso o médico assim recomende.

Durante a leitura do post, você aprendeu como funciona a aromaterapia para dormir e como essa técnica ajuda no tratamento de diferentes problemas de saúde, de modo a proporcionar bem-estar e melhor qualidade de vida. E então, pretende adotá-la em sua rotina?

Agora, sim, você sabe o que é aromaterapia e quais os seus benefícios para a saúde. Aproveite que está por aqui e assine a nossa newsletter para ficar por dentro de outras novidades!

Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert

3 Comentários

  • Márcio Antônio

    Gostaria ter um óleo essência para ter uma boa noite sono , pois já tive várias vezes ansiedade depressão, acordo e não durmo mais

    Reply
    • Americanblog

      Olá Márcio!
      Estamos em desenvolvimento junto a um laboratório para o desenvolvimento de um óleo que auxilia no relaxamento corporal e proporciona uma melhor noite de sono. Nos acompanhe em nossas redes sociais e em nossa loja virtual http://www.americanflex.com.br para ficar atento ao lançamento.

      Reply
  • Márcio Antônio da Silva Carvalho

    Tive várias vezes ansiedade depressão durmo mal e até problema família onde moro.

    Reply

Responder