Relaxamento

Cansaço excessivo: o que é, sintomas, como evitar e mais!

  • 23 de novembro de 2017
Cansaço excessivo

Você acorda cedo, prepara o café para as crianças, trabalha o dia todo, depois cuida da casa e acaba dormindo tarde? Bem, se esse cenário é familiar para você, não é de surpreender caso você sinta sonolência o tempo todo ou um cansaço excessivo durante o dia.

Uma rotina pesada é realidade para muita gente, levando grande parte dos brasileiros a se sentirem exaustos. No entanto, sentir-se assim constantemente pode gerar sérios problemas — tanto para a saúde física quanto mental.

Pensando nisso, preparamos este guia para que você conheça as principais informações sobre o cansaço excessivo, como as causas do problema, as consequências na rotina, como ele interfere na saúde e quais os cuidados que você deve tomar para evitar toda essa indisposição.

Então, continue a leitura e saiba como ter qualidade de vida mesmo com uma rotina agitada!

O que pode ser o cansaço excessivo?

Para evitar ou diminuir a fadiga, é preciso saber, em primeiro lugar, o que pode estar gerando esse problema. Uma noite mal dormida ou problemas de insônia são comumente apontados como causa do cansaço excessivo.

Mas não é só isso. Existem outros motivos, desde pequenos hábitos ruins — e, muitas vezes, inconscientes — que afetam a qualidade de vida até problemas de saúde, como disfunções hormonais. Por isso, veja o que pode ser o motivo de tanta exaustão!

Quantidade insuficiente de sono

Dormir pouco acaba virando rotina quando temos tanta coisa para fazer, não é verdade? Negligenciar o sono diante das prioridades é um dos principais motivos para o cansaço.

Se você dorme muito tarde e, mesmo assim, acorda cedo, é provável que não esteja dormindo a quantidade necessária, que varia de 7 a 9 horas por dia, no caso de uma pessoa adulta.

Dormir a quantidade de que seu corpo necessita é fundamental para repor as energias e ter disposição no dia seguinte. Quem já acorda com sono, por exemplo, pode não ter dado o tempo suficiente para o corpo se recuperar.

Baixa qualidade do sono

Dormir mal também causa fadiga. Não manter uma rotina saudável de sono ou não dormir no horário certo, por exemplo, são atitudes que desregulam o relógio biológico.

Isso pode gerar dificuldade para dormir ou interromper o seu sono, fazendo você acordar no meio da noite. Dormir contínua e profundamente é fundamental para que o sono seja efetivo e restaure as energias.

Muitas vezes, colchões e travesseiros também podem ser a causa de uma noite ruim. Um colchão muito mole ou muito duro pode causar dores na coluna e incômodo, prejudicando o sono. Se, por exemplo, a densidade do colchão não estiver adequada ao peso do corpo, no dia seguinte você pode ter dores no corpo e ficar muito cansado facilmente ao executar as tarefas de rotina.

Estresse e preocupações

Preocupações com o trabalho, problemas pessoais, ansiedade em relação às tarefas a serem feitas: tudo isso gera cansaço. O alto nível de estresse eleva a produção de hormônios, como cortisol e adrenalina, causando falta de sono e sensação de exaustão.

Exigir demais de si, ser muito perfeccionista e tentar cuidar de tudo sem contar com ajuda de ninguém também pode levar a esse esgotamento, devido a uma sobrecarga de atividades. Do mesmo modo, não dedicar um tempo para cuidar de você e da sua saúde pode gerar estresse e frustração, levando à fadiga intensa.

Por isso, um cansaço constante deve ser considerado como um sinal de alerta, um aviso de que o estresse extremo pode levar a maiores problemas de saúde.

Uso de celulares e tablets antes de dormir

Se você tem o hábito de usar o celular antes de dormir, seja para olhar as redes sociais, assistir a um vídeo ou checar o seu e-mail, saiba que a luz azul dos aparelhos prejudica a produção da melatonina, hormônio responsável pelo sono.

Inclusive, muitas crianças e adolescentes também vêm sofrendo com cansaço excessivo devido a esse motivo, prejudicando a concentração nos estudos e o rendimento escolar.

Além disso, com o uso dos dispositivos, a mente fica em estado de alerta, atrapalhando o sono. Isso pode impedir que você durma profundamente, fazendo você acordar no meio da noite. Tudo isso se reflete no dia seguinte, deixando a pessoa mais cansada.

colchão ideal para você

Alimentação errada

Dieta alimentar e um estilo de vida pouco saudável têm grande influência no seu cansaço. Por exemplo: o hábito de não tomar um café da manhã reforçado é muito prejudicial, pois seu corpo precisa dessa refeição para recarregar as energias depois de longas horas sem comer.

Não ingerir a quantidade de calorias suficientes — seja por não se alimentar direito com a correria do dia a dia, seja por tentar emagrecer — também pode causar fadiga, devido à falta de nutrientes e à queda do metabolismo. E não beber água suficientemente deixa o corpo desidratado, fazendo-o gastar muita energia.

Outros tipos de consumo também podem aumentar o cansaço, como:

  • alimentos processados, que perdem nutrientes fundamentais para o corpo;
  • grande ingestão de carboidratos e açúcares refinados, o que exige um aumento na produção de insulina pelo pâncreas;
  • dietas gordurosas, que exigem do intestino um trabalho maior para a digestão;
  • baixo consumo de proteína, cujos aminoácidos ajudariam a evitar a exaustão.

Problemas de saúde

O cansaço pode estar ligado a questões de saúde, como casos de insônia, que devem ser tratados. Também pode haver problemas hormonais, como a queda da produção dos hormônios da tireoide, e isso também pode causar cansaço excessivo.

Outros problemas podem estar relacionados, como o refluxo gástrico, que faz a pessoa acordar à noite devido ao incômodo na garganta, ou alergias, que fazem o corpo trabalhar mais em resposta aos sintomas, gerando desgaste e sensação de cansaço.

A apneia do sono também é muito comum. Trata-se de um distúrbio que faz com que a respiração seja interrompida durante alguns segundos, obrigando a pessoa a acordar. Essa interrupção constante durante a noite pode causar sonolência e cansaço no outro dia.

Sono e cansaço excessivo: como eles interferem na rotina?

O ato de dormir serve para reativar o bom funcionamento do organismo, recarregar as energias — física e mental —, regenerar os tecidos do corpo e até para melhorar o processo de aprendizagem e a memória. Tudo isso para que possamos seguir a rotina com ânimo e disposição.

Por isso, a falta de sono e o cansaço excessivo prejudicam a qualidade de vida e trazem profundas consequências negativas, afetando o desempenho das tarefas diárias, por mais simples que sejam. Veja como eles impactam na sua rotina!

Prejudicam as capacidades cognitivas

A memória é uma das primeiras faculdades a ser afetada pela privação de sono. Ao dormir pouco — ou acordar várias vezes ao longo da noite —, você não consegue completar o ciclo do sono e, assim, não atinge o estágio REM (Rapid Eyes Movement ou Movimento Rápido dos Olhos, em português), responsável pela fixação das lembranças.

É nessa fase também que a nossa capacidade criativa é estimulada. Desse modo, se você dormir mal ou tiver um sono curto, isso vai impactar negativamente na criatividade e na capacidade de desenvolver novas ideias.

Além disso, a concentração, o foco e a aprendizagem são prejudicados, visto que o cansaço afeta a atenção e deixa o raciocínio mais lento. Ser ágil, dinâmico e realizar mais de uma tarefa ao mesmo tempo se torna ainda mais difícil. Vale ressaltar também que a falta de atenção por causa do sono aumenta a probabilidade de acidentes no trânsito e no trabalho.

Afetam a saúde emocional

Com a privação do sono, o corpo reage com alterações hormonais, provocando ansiedade, irritação, mau humor e até depressão. Junto a isso, a inteligência emocional também é afetada, pois o indivíduo se torna mais reativo, impaciente, chegando a tomar atitudes impulsivas.

Isso interfere não só nos relacionamentos pessoais, mas também no trabalho. A falta de autodomínio emocional pode prejudicar o senso de empatia e o processo de comunicação, qualidades fundamentais no ambiente profissional.

Com as emoções fragilizadas, o seu dia a dia pode se tornar permeado pelo pessimismo e por atitudes negativas, frutos do cansaço excessivo.

Causam problemas físicos e mentais

Além das faculdades cognitivas e emocionais, a privação ou a má qualidade do sono prejudica a saúde física e a saúde mental.

O cansaço pode interferir em atividades simples e rotineiras, que se tornam mais penosas e difíceis de serem executadas. Isso acontece porque, com a falta de sono, o corpo não consegue realizar o processo de regeneração dos tecidos com eficácia, diminuindo o rendimento físico.

Além disso, a saúde mental pode ser gravemente afetada, com o aparecimento de problemas comportamentais até transtornos mentais e doenças psicológicas. Com isso, todas as esferas da vida da pessoa podem ser prejudicadas, desde os aspectos rotineiros até a vida social e profissional.

Influenciam no peso

Sono e peso, muitas vezes, estão vinculados, de modo que dormir pouco pode causar aumento do peso. Com a falta de sono, o corpo sofre uma diminuição do hormônio leptina, responsável por controlar a sensação de saciedade, levando, assim, ao aumento do apetite.

Ao dormir mal, também há tendência de se adotar uma dieta pouco saudável. Isso ocorre porque o organismo sente necessidade de ingerir mais açúcar — e a pessoa passa a ter hábitos alimentares compulsivos e excessivos. É por isso que a falta de sono frequentemente está associada a casos de obesidade e diabetes.

Além disso, a capacidade do organismo de obter energia dos carboidratos é reduzida quando não dormimos o suficiente. Desse modo, o corpo entende que é preciso economizar energia, o metabolismo fica mais lento e isso resulta no ganho de peso.

Como evitar o cansaço físico e mental?

A fadiga se manifesta tanto no plano físico, provocando baixo rendimento e fraqueza, quanto no plano mental, prejudicando o raciocínio e exaurindo os ânimos para enfrentar o dia. O cansaço excessivo também traz malefícios a curto e a longo prazo, podendo evoluir para casos crônicos, que exigem, inclusive, o uso de medicamentos.

Para evitar esse problema, veja algumas atitudes que você pode tomar para garantir bem-estar e disposição, aumentando a qualidade de vida. Com esses cuidados, é possível conciliar trabalho, família e atividades cotidianas sem chegar à exaustão.

Mude seu estilo de vida

Pode ser difícil mudar hábitos arraigados, mas o esforço vale a pena. Apoie-se nos três pilares fundamentais da saúde: alimentação saudável, prática de exercícios físicos e qualidade do sono. A receita alimentar básica é simples: alimentos integrais e ricos em fibras, frutas, legumes e verduras, proteína magra, gorduras boas e bastante água.

A falta de tempo e a rotina agitada não podem ser desculpa para deixar de fazer exercícios físicos. Cuidado para que isso não vire um círculo vicioso — o cansaço leva ao sedentarismo, enquanto a inatividade causa a fadiga.

Procure o exercício que você mais gosta e tente manter uma regularidade com a prática. Exercitar-se 20 minutos moderadamente já é o suficiente para melhorar a saúde do corpo — liberando hormônios do prazer que evitam o cansaço mental, além de fornecer energia e disposição para o dia todo.

Por fim, para que você não chegue ao esgotamento no final do expediente, não deixe de dormir bem e no tempo suficiente. Você verá que as três medidas, em conjunto, trarão mudanças significativas em sua vida.

Tenha uma rotina organizada

Organizar as tarefas do dia, estabelecer horários para cada uma delas e separar um tempo para pausas e descanso é fundamental para evitar uma rotina exaustiva. Além disso, é crucial respeitar as necessidades e os limites do seu corpo.

Por isso, cuidado também para não se sobrecarregar com atividades demais ou com muitas tarefas ao mesmo tempo. Dedicar-se àquilo que realmente importa é fundamental para conseguir conciliar todas as áreas da vida, sem que a sua energia caia drasticamente.

Outro fator importante é o ambiente em nossa volta, que influencia muito na nossa disposição e ânimo. Às vezes, só de olhar para uma mesa bagunçada já nos sentimos cansados, não é mesmo? Por isso, um local de trabalho limpo, organizado e calmo é importante para evitar estresse, ansiedade e cansaço.

Garanta o bom humor

Evite os pensamentos negativos e pesados. Uma postura positiva e bem-humorada é fundamental para a saúde mental, pois dá a sensação de prazer e relaxamento, reduzindo o cansaço. Isso acontece porque, em situações de diversão, o corpo libera alguns hormônios, como a endorfina e a serotonina, responsáveis pela sensação de bem-estar e felicidade.

Por isso, é preciso garantir um tempo para se dedicar ao lazer, eliminando da mente, ao menos por algum momento, as obrigações do dia a dia e as preocupações com o trabalho.

Além de prevenir o estresse e o cansaço, ao agir com alegria e otimismo, você sentirá o corpo e a mente revigorados — prontos para seguir a vida com mais disposição.

Escolha o colchão certo

Dormir no colchão certo e com o travesseiro adequado pode evitar o cansaço no dia seguinte. Por isso, considere a resistência, durabilidade, composição, entre outros fatores. Seja um colchão de mola ou de espuma, um produto de qualidade pode ajudar na melhoria do conforto e garantir o descanso satisfatório.

Avalie também a densidade do colchão, para que ele seja adequado às suas características corporais. Para uma pessoa com menor altura e peso, há a opção do colchão de mola para solteiros — ou de espuma com menor densidade. Para quem é mais alto e tem um peso maior, a densidade do colchão de espuma deve ser maior.

Para casais, que geralmente têm pesos e alturas diferentes, é mais difícil encontrar uma densidade única para ambos. Por isso, o recomendado são os colchões de molas para casal, que garantem esse equilíbrio. O importante é assegurar que a coluna esteja alinhada. Por isso, não se esqueça do travesseiro — peça importante para garantir um repouso eficaz. Procure um com boa textura, não muito mole nem muito duro, e com o tamanho mais indicado para você.

Como a qualidade do sono interfere no cansaço?

Dormir é um dos nossos recursos mais básicos e fundamentais para combater o cansaço. Parece óbvio, mas não é todo mundo que conta com um bom sono e com a certeza de que descansará durante a noite.

Para garantir um sono reparador, é preciso assegurar três importantes fatores:

  • a quantidade suficiente (de 7 a 9 horas);
  • a continuidade (um sono sem interrupções);
  • a profundidade (capaz de completar todos os estágios do sono).

Dessa forma, uma noite bem-dormida é capaz de combater tanto o cansaço físico quanto o mental. Isso porque o sono de qualidade tem o poder restaurador, garantindo a renovação das energias e melhor disposição durante o dia inteiro.

Isso evita que a pessoa acorde e já se sinta cansada logo pela manhã — ou chegue ao fim do dia esgotada. Com isso, o bom ânimo matinal, advindo de uma boa noite de descanso, interfere positivamente na sua vida. Ao combater o cansaço, o sono de qualidade atinge diversos benefícios, por exemplo:

  • fortalece o sistema imunológico;
  • estimula o raciocínio;
  • controla o peso;
  • rejuvenesce a pele;
  • aumenta o vigor físico;
  • aumenta a produtividade no trabalho;
  • melhora as relações sociais e interpessoais;
  • previne problemas de saúde e dores crônicas;
  • melhora o humor;
  • aumenta a sensação de bem-estar.

Uma boa noite de sono combate o cansaço e é um dos pontos-chave para uma melhora significativa em todos os aspectos da vida. Por isso, visite o nosso site e melhore a qualidade do seu sono.

Como dormir melhor e ter uma vida mais leve?

Se faz tempo que você não sabe o que é uma boa noite de sono, está na hora de mudar essa realidade. Não deixe a falta de sono — ou a má qualidade do sono — virar rotina, pois, como você viu, além do cansaço durante o dia, os efeitos podem se agravar a longo prazo, provocando depressão, hipertensão, envelhecimento precoce e outros problemas.

Portanto, veja o que você pode fazer para dormir bem e ter um repouso garantido!

Valorize o sono

Não o trate como algo de menor prioridade. Ele é um pilar fundamental para a boa saúde. Além de causar cansaço, a privação do sono enfraquece o sistema imunológico, aumenta a probabilidade de doenças cardíacas e, inclusive, o risco de mortalidade.

Portanto, dormir bem é levar a saúde a sério. Se você tem dificuldade de deixar as tarefas pendentes para o outro dia, estabelecer algumas regras pode ajudar a criar disciplina para dormir cedo e ter uma rotina de sono bem regulada.

Organize seu tempo e estabeleça um horário fixo para dormir, considerando a quantidade suficiente que seu corpo precisa para descansar. E procure deitar no mesmo horário todos os dias. Isso regula o relógio biológico, garantindo um sono melhor.

Consuma os alimentos certos

Além dos cuidados com a alimentação no decorrer do dia, durante a noite é preciso evitar alimentos e bebidas enérgicas, que contêm cafeína, xantina e açúcar. O café, por exemplo, não deve ser ingerido oito horas antes de dormir. Mesmo durante o dia, ele deve ser consumido com moderação.

Refrigerantes também são estimulantes e podem atrapalhar o sono. Outros alimentos que dão disposição e, portanto, devem ser ingeridos, preferencialmente, durante o dia são:

  • chocolate meio amargo;
  • açaí;
  • goji berry;
  • amendoim.

Já os alimentos bons para relaxar e ajudar a pegar no sono são aqueles que contêm vitaminas do complexo B e ômega 3. Essas substâncias têm efeito calmante, aumentando o relaxamento e a indução ao sono.

Veja alguns alimentados indicados para serem consumidos algumas horas antes de deitar:

  • banana;
  • aveia;
  • maracujá;
  • leite morno;
  • mel;
  • chá de camomila;
  • cereja;
  • couve;
  • alface.

Crie um ambiente propício

Um quarto adequado, limpo e organizado dá a sensação de um ambiente aconchegante e propício para o relaxamento. Por isso, a dica é fazer uma higienização do local. E não apenas no sentido literal. É preciso “limpar” os elementos que afetam negativamente a nossa energia.

Por exemplo, desligue a televisão, o computador e tablets e silencie as notificações do celular. Mantenha o local escuro, arejado e com temperatura amena, criando um ambiente confortável e atraente para o repouso.

Se desejar, você também pode aromatizar o quarto com essências de lavanda ou camomila — ou usar a cromoterapia, técnica que usa algumas cores que agem positivamente na qualidade do sono. Tudo isso é favorável para dormir bem.

Desligue-se da rotina

Para ter uma vida mais leve, um dos principais fatores é saber se desligar das preocupações, dando uma pausa na rotina intensa quando necessário. Por isso, dedique um tempo para cuidar de você, faça atividades pessoais que dão prazer e tire um momento do dia para se reconectar com a sua paz interior.

Você pode experimentar as terapias alternativas, como a acupuntura, que tem um efeito relaxante, ou técnicas de respiração, que aliviam a ansiedade e acalmam a mente. A meditação é muito eficaz para isso. Ela ajuda a praticar a quietude e a respiração correta e, consequentemente, limpa os pensamentos que poluem a mente.

Antes de deitar, você também pode escutar músicas calmas e que induzam ao sono, ler um livro tranquilo ou investir em uma boa massagem. Essas atividades ajudam a relaxar e a dormir melhor.

Como você viu, garantir a qualidade do sono é um dos passos cruciais para que a fadiga intensa seja evitada. Seguindo as demais orientações, você poderá amenizar o estresse em sua rotina, ter uma vida mais leve e com bem-estar.

Vale destacar que o cansaço excessivo têm grande impacto, podendo trazer sérias consequências para a saúde. Portanto, se o problema persistir, não deixe de procurar um médico.

Se gostou deste artigo, deixe seu comentário abaixo e conte para nós o que você faz para vencer o cansaço no dia a dia!

Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert

2 Comentários

  • O Que É Auriculoterapia

    Bom artigo sou a Regina Helena, e gostei muito deste artigo em seu site, tem muita qualidade parabéns vou acompanhar seus artigos, para saber mais dicas.

    Reply
    • Americanblog

      Olá Regina Helena!
      Muito obrigado pelo seu feedback, é muito gratificante. Preparamos todos os nossos conteúdos com muito carinho para tentar ajudar ao máximo a qualidade do sono de todos. 🙂

      Reply

Responder