Dicas

Guia sobre colchões de mola

  • 6 de janeiro de 2020

Dormir bem é um dos maiores cuidados que você pode ter com a própria saúde. Além de se preocupar com a quantidade de horas, também é bom ficar de olho na qualidade do sono. Nesse sentido, ter o conforto certo é fundamental, então é preciso conhecer o potencial do colchão de mola.

Essa versão de colchão é essencial para quem deseja ter um sono tranquilo, que se mantém por mais tempo e que garante a melhor experiência de descanso. Mas antes de investir nessa alternativa, é melhor entender o que ela tem de diferente e quais são os seus benefícios.

Quer descobrir tudo o que é necessário sobre o colchão de mola? Então, continue a leitura e saiba como ele pode ajudar você a ter mais bem-estar e qualidade de vida!

O que é um colchão de mola?

A estrutura de um colchão pode ser feita com diversos materiais e a mola é uma das alternativas. Essa peça metálica tem uma característica especial: a capacidade de desempenhar movimento, de acordo com a pressão que sofre.

Vamos explicar melhor. Quando um peso é colocado sobre a mola, ela se comprime e “armazena” energia. Ao liberar o peso de cima, ela volta ao seu formato original. Com isso, consegue garantir estrutura, ao mesmo tempo em que se adapta às diferentes condições.

O colchão de mola, portanto, tem a estrutura inteiramente composta por esse elemento. As molas servem para distribuir o peso do corpo e se adequam no momento em que você se deita. Ao se levantar, elas retomam a posição original.

Essa estrutura depende de algumas características em relação ao uso das molas. A quantidade determina se a peça vai ser mais macia ou rígida, por exemplo. De forma simples, quanto mais molas houver, melhor sustentação irá fornecer o colchão.

Além disso, o tipo de aço e as características físicas interferem nos resultados. Um aço mais maleável e mais fino dá origem a uma superfície mais macia. Para completar, há diferentes tipos de molejo. Quando as molas ficam interligadas, se trata do molejo TriPower, ou também conhecido como Molejo Bonnel, e também há a versão de molas individualmente ensacadas, onde o principal benefícios é o movimento de uma pessoa não ser sentido pela outra.

O que é um colchão de mola ensacada?

O próprio nome já revela do que se trata, uma estrutura em que cada mola é ensacada e isolada das demais.

Isso garante, principalmente, mais conforto para um colchão de casal. E o motivo é simples, já que com as molas ensacadas o movimento é individual. Então, se uma pessoa se mexer de um lado da cama, a outra não sentirá no lado oposto. Como consequência, as noites de sono compartilhadas são mais tranquilas.

Para que isso seja possível, as estruturas metálicas são envolvidas em “saquinhos” individuais de tecido. Com todas as “peças” prontas, elas são costuradas para dar forma ao colchão. No entanto, somente os tecidos são unidos, enquanto cada mola permanece isolada.

Esse modelo funciona como uma “evolução” tecnológica do colchão de molas. Mesmo assim, a versão com todas as peças unidas permanece interessante, o que garante que ambas sejam alternativas adequadas para o cotidiano.

Quais as vantagens de um colchão de mola?

Escolher um colchão de mola é uma decisão repleta de benefícios. Não é por acaso que esse modelo é cada vez mais procurado por quem deseja dormir bem e acordar se sentindo revigorado.

Porém, é crucial prestar atenção. Afinal, todos os pontos positivos só são obtidos ao adquirir um item de qualidade e com procedência conhecida. Para saber se fez a melhor decisão, veja quais são as vantagens de adquirir essa versão.

Variedade de níveis de conforto

Dizer que o colchão de mola é mais macio que o de espuma não é exatamente verdade. Ele pode até ser mais confortável por ter um nível de tecnologia maior. No entanto, não existe apenas um tipo de conforto ao escolher uma peça do tipo.

Como visto, o tipo das molas e a maneira como elas se distribuem faz toda a diferença para o resultado. E o que há de positivo nisso? Você pode escolher o que melhor se encaixa em suas preferências!

Como a espuma que preenche a estrutura, criando uma camada de conforto acima do molejo, é a principal responsável pela sensação, é possível escolher modelos com diferentes níveis de conforto e encontrar a possibilidade que se encaixa em suas preferências.

Suporte a diversos pesos

Outro ponto interessante é que o colchão de mola, assim como o de espuma, suporta diferentes pesos — inclusive para casais com uma diferença de peso. O que faz a propriedade variar é o tipo de molejo existente.

Na versão TriPower, em que todas as molas estão interligadas, o peso é de até 100 kg por pessoa. Já nas molas ensacadas, a variação é de 120 kg a 140 kg, dependendo do modelo do colchão. Com uma faixa tão ampla, é possível obter o resultado e a sustentação que são necessários.

Isso tem a ver com a capacidade de manter a forma do produto. Ao escolher uma opção que dá o sustento adequado para a sua faixa de peso, é possível garantir que o colchão permaneça com as suas melhores características.

Proteção da coluna

As molas conseguem se contrair e se expandir, em resposta ao peso distribuído. Isso significa que, embora ofereçam conforto, não deixam de garantir a estrutura necessária para o corpo.

O principal benefício atrelado a essa característica é a proteção em relação à coluna. Isso porque ocorre uma boa acomodação dos ombros, do quadril e da coluna vertebral, por exemplo.

Na prática, esse modelo ajudar a evitar dores diversas Isso também amplia a qualidade do sono, ajuda a combater a insônia e melhora os resultados no dia seguinte.

Experiência diferenciada para casais

Ter uma boa noite de sono ao lado de quem se ama é ainda melhor, não é mesmo? Porém, isso é mais difícil de alcançar quando a outra pessoa se mexe muito durante a noite. Com movimentos bruscos ou repetidos, é inevitável acordar no meio da noite.

Com um colchão de molas ensacadas, entretanto, não existe esse problema. Como cada um se movimenta de maneira individual, há maior autonomia. Isso garante que seja possível se virar sem acordar a outra pessoa ou ser acordado por estar ao lado.

Para os casais com grande diferença de peso, os efeitos são ainda mais intensos. Então, faz sentido adquirir essa versão para conseguir uma ótima experiência durante o momento de descanso.

Boa qualidade de sono

Não importa se você dorme só ou com companhia. O fato é que um colchão de mola pode fazer com que você descanse de maneira melhor e mais intensa — o que significa ter um sono de qualidade.

Além do apoio dado à coluna, ele facilita a circulação sanguínea. Com isso, você evita dores, inflamações ou má circulação nos membros. Com menos incômodo à noite, fica fácil prolongar o descanso e dormir com tranquilidade.

Também há a questão da autonomia de movimentos e do nível de conforto perfeito para as suas necessidades. Ao escolher a alternativa com as características certas, há a oportunidade de descansar e relaxar com máxima qualidade e a melhor experiência.

Ótimo custo-benefício

A durabilidade do colchão de mola gira em torno de cinco anos. Ter meia década para aproveitar o seu colchão, por si só, já é a garantia de fazer um excelente investimento, certo?

No entanto, o modelo torna isso ainda melhor. Graças às características, ele mantém o aspecto e a estrutura original por um longo tempo. Como consequência, a experiência permanece muito parecida com a do começo.

Além disso, não tem preço dormir e acordar bem. Há uma elevação na qualidade de vida em todos os sentidos, o que garante que seus dias sejam melhores, reforçando o custo-benefício dessa aquisição.

Quais as diferenças entre colchão de mola e de espuma?

Na hora de adquirir um colchão, a primeira decisão a tomar é se você deseja um modelo de mola ou um de espuma. A diferença entre os materiais é a mais óbvia, mas também há alguns aspectos que variam entre ambos. Conhecer esses pontos é crucial para tomar uma decisão informada e, assim, fazer o melhor investimento. Para descobrir quais são as diferenças entre o colchão de mola e o de espuma, veja alguns aspectos principais!

Acomodação ao corpo

Como os materiais são diferentes, é natural que as duas peças respondam diferentemente ao movimento do nosso corpo. Na versão de molas, como visto, essas estruturas metálicas se comprimem e se expandem, dependendo de quanta pressão é feita sobre elas.

O colchão de mola se adapta às nossas formas e, em troca, oferece uma boa experiência e que é mais prolongada, em muitos casos.

Contudo, isso não significa que o colchão de espuma seja ruim — especialmente, ao considerar o produto de uma boa marca. A diferença é que as molas conseguem se adaptar melhor ao corpo e a espuma oferece uma sustentação mais firme e regular.

Deformação

Já que a resposta aos movimentos também é diferente, a deformação ocorrida em cada modelo varia. A versão de espuma, em geral, pode sofrer uma “acomodação”. Isso ocorre especialmente por causa da concentração do peso do corpo, e certas áreas do produto costumam ser mais impactadas.

Atualmente, há modelos com “memória de forma”, como a espuma viscoelástica. Mesmo assim, ainda existe esse risco, principalmente se a densidade correta não for considerada para o peso e para a altura de quem se deita no colchão.

Por outro lado, a opção de mola mantém a estrutura original com maior facilidade. Desde que seja escolhida e utilizada corretamente, o resultado é interessante! Apesar de ambos modelos terem durabilidade de cinco anos.

Variedade de escolhas

Ao falar nos modelos disponíveis, podemos considerar um fator principal que diferencia esses tipos — a qualidade. Basicamente, o colchão de mola costuma oferecer um nível maior de opções, que permite fazê-lo acertar naquilo que você deseja adquirir.

Ao pensar nessa versão, você começa pelo molejo e, depois, pode definir o tipo das molas, a espessura, o material e tantas outras questões de usabilidade. Já no caso do colchão de espuma, a densidade costuma ser a principal decisão.

As tecnologias extras, por outro lado, envolvem modelos diferentes. O grande destaque, portanto, é que a peça de mola permite que você encontre aquilo que melhor se adapta às suas preferências. Assim, fica mais fácil dormir bem e aproveitar o descanso.

Conforto térmico

Nem todo mundo percebe, mas a temperatura varia de acordo com o tipo de colchão. Na versão de espuma, temos um material compacto, totalmente preenchido pela estrutura que dá suporte ao corpo.

A versão de molas é diferente. Ainda que haja tecido e um pouco de espuma para a sua sustentação, há muito mais espaço para a circulação de ar dentro da peça. Na prática, isso ajuda a reduzir a temperatura corporal.

Durante o verão, isso é sentido com maior intensidade. Essa versão será capaz de manter a temperatura agradável e, assim, garantir uma noite de sono muito mais fresca e tranquila.

Preço

Em relação ao preço, o colchão de espuma costuma ser mais acessível. Já o colchão de mola, por outro lado, é considerado uma espécie de evolução desse material. Então, apenas ao olhar para os preços, a segunda opção pode sair perdendo, por ser mais cara.

Contudo, isso não é o fator mais importante ao escolher onde você vai dormir. Afinal, uma versão de espuma não é equivalente a uma de mola, em termos de conforto ou de estrutura. Por causa disso, para que as versões sejam de fato equiparadas, é necessário pensar em espumas diferenciadas. Na comparação, os preços são muito parecidos e o colchão de molas pode ser até mais barato!

Como o que importa mesmo é a experiência, o resultado é que o colchão de mola pode ter um custo-benefício mais interessante em relação aos diversos modelos de espuma.

Como escolher o colchão de mola para você e sua família?

Comprar colchão é uma missão valiosa, já que é dele que depende boa parte da sua saúde e da sua rotina. Então, é indispensável tomar cuidado para selecionar a alternativa que melhor funciona para você e sua família.

Mais que decidir pelo preço ou por indicações de terceiros, é essencial ter bastante cuidado com essa etapa de compra. Na sequência, veja algumas dicas para acertar em cheio e escolher o colchão de mola perfeito!

Encontre uma loja especializada

Ninguém entende mais de colchões do que quem os fabrica, não é verdade? Por isso, o ideal é adquirir um produto em uma loja especializada e que seja reconhecida por vender colchões de qualidade.

Confira se a marca está há muitos anos no mercado e se já se consolidou no setor. Com a certeza de que o empreendimento sabe o que está fazendo (e vendendo), é possível ter maior segurança.

Aproveite para conferir outros aspectos sobre a compra: condições de pagamento, entrega e variedade de modelos. Se a marca corresponder às expectativas, siga para as próximas etapas!

Confira as certificações do produto

Para ter a certeza de que se trata de uma boa compra, confira todas as certificações do produto. Veja, por exemplo, se o produto conta com a certificação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Como esse é o principal órgão regulamentador de qualidade, é possível aproveitar todos os benefícios com a compra.

Também vale a pena conferir se a fabricante conta com um certificado de qualidade e padronização. O selo do INMETRO garante que tudo é feito com excelentes padrões. Lembre-se de que são seu sono e seu corpo que serão afetados com a decisão. Por isso, nunca é demais pesquisar “garantias” de que essa compra é a ideal e que cumpre o que promete.

Veja a opinião de outros consumidores

Para ter um nível de segurança ainda maior na hora da compra, você pode aproveitar a opinião de quem já comprou na loja desejada. Esse é um bom “termômetro” para entender se a aquisição vale a pena e se atende às expectativas.

Um dos jeitos mais fáceis de fazer isso é por meio das redes sociais. Vá aos perfis das marcas e confira o que as pessoas estão dizendo nos comentários e nas avaliações. Confira, ainda, como as empresas lidam com possíveis problemas.

Se tiver alguma dúvida, você pode entrar em contato com um cliente e perguntar como tem sido a experiência. Ao ouvir de quem já comprou, é possível ter a certeza de fazer a compra certa.

Pense nas dimensões do produto

Após se preocupar com os detalhes sobre onde comprar, é o momento de considerar quais são as dimensões adequadas do produto para as suas necessidades. Normalmente, as medidas são padronizadas para a cama ou box e para o próprio colchão. Então, não é preciso se preocupar tanto com os centímetros ou o encaixe perfeito.

A dúvida é mesmo sobre o modelo em relação à largura. Há opções como solteiro, casal, Queen ou King Size — do menor para o maior. Pense em como será o uso e como é o espaço disponível em seu quarto. Não se esqueça de que o colchão não deve ser maior ou menor que a base disponível, para não sofrer nenhuma deformação.

Confira qual é o nível de conforto desejado

Agora é o momento de pensar em qual será o nível de conforto oferecido pela peça. Lembra-se de que o colchão de mola oferece diferentes possibilidades nesse sentido? Então, é preciso considerar as principais características para tomar uma decisão mais acertada.

Se você tiver dores na coluna, por exemplo, vale a pena ter uma opção um tanto resistente e com apoio maior para a região das costas. Já se quiser “afundar” no próprio colchão, em busca de algo mais macio, prefira uma densidade menor de molas.

Como dissemos, a forma e o material dessas molas também influenciam bastante. Então, não deixe de analisar quais são as “promessas” em relação ao produto. Se for comprar online, não se preocupe: boas descrições vão ajudar a tomar a decisão. Aproveite para se lembrar de que uma densidade de cerca de 250 molas costuma ser mais macia, enquanto aquela perto de 1000 é mais resistente.

Decida qual molejo é o mais indicado

Em busca da opção correta, você ainda tem que se preocupar com o molejo ideal. Assim, o primeiro aspecto a considerar é o peso. Até 100 kg por pessoa, o ideal é o TriPower. Entre 120 e 140 kg por pessoa, o de molas ensacadas é mais recomendado. Para não errar, sempre considere a pessoa de maior peso que vai dormir.

Além disso, é preciso pensar em quais são as suas maiores necessidades. Se você deseja ter autonomia de movimentos, a versão com molas ensacadas é a alternativa adequada, mesmo que o peso seja menor. O ideal é pensar em qual opção vai garantir maior nível de conforto e qual peça atende melhor às suas expectativas.

Pense em quais são as características extras

Além da estrutura e do material, é interessante considerar quais são as qualidades extras do produto, se você quiser ter uma experiência ainda melhor. Alguns colchões contam com o pillow top, uma camada superior de espuma que garante conforto extra para o momento de descanso.

Outro ponto pertinente é pensar no tecido da peça. Há versões que favorecem a transpiração e que tornam a experiência mais agradável e arejada. Se essa possibilidade estiver disponível, considere a aquisição! Outras tecnologias podem ser aproveitadas — e tudo depende do local onde pretende fazer a compra. Avalie todas as características para adquirir o colchão que vai atender melhor as suas necessidades.

O colchão de mola é uma alternativa confortável, versátil e com excelente custo-benefício para as suas noites de sono. Ao adquirir tal modelo, você tem a certeza de que passará os próximos anos com noites de qualidade ainda maior!

Gostou de saber mais sobre o colchão de mola? Entre em contato com a Americanflex e conheça as nossas opções!

Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert

Sem Comentários

Responder