Dicas Relaxamento

Conheça os testes do Inmetro para controle de qualidade de colchões

  • 21 de outubro de 2017
Laboratório Americanflex

Depois de um dia inteiro de trabalho e afazeres, quem não gosta de deitar em um colchão para descansar e ter uma merecida noite de sono tranquilo? Um bom colchão é indispensável para o conforto e para a prevenção de problemas na coluna.

De tempos em tempos, eles devem ser trocados — a cada 5 anos, para ser mais exato. E para que você faça uma boa escolha, é recomendado ficar atento ao controle de qualidade de colchões, realizado pelos órgãos reguladores.

Essas instituições estabelecem parâmetros de qualidade e é importante que você conheça quais são os principais, a fim de adquirir o melhor produto. Por isso, listamos quais são os testes do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) utilizados no controle de qualidade de colchões. Confira!

Por que é importante adquirir um colchão de qualidade?

Ter um colchão de qualidade — e em conformidades com as normas de produção — é mais importante do que muitos pensam. Além de garantir conforto e qualidade de vida, esse item tem forte influência na saúde das pessoas.

Ao escolher um colchão bem estruturado e feito com material confiável, evita-se:

  • dores nas costas causadas por curvaturas indevidas da coluna;
  • fadiga, já que é quase impossível descansar com incômodos;
  • alergias, causadas pelo uso de materiais inadequados e de baixa qualidade, por exemplo.

Além disso, é preciso evitar complicações que podem surgir de noites mal dormidas, como estresse, mau funcionamento de alguns órgãos, dores de cabeça e dificuldade de concentração. E com um colchão de qualidade, você diminui a chance de ter esses problemas.

Quais são os principais testes e critérios?

Com o intuito de assegurar a qualidade dos colchões, Instituições reguladoras — como Inmetro e a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) — desenvolveram critérios de avaliação que devem ser cumpridos pelos fabricantes. Neste post, nós vamos destacar as diretrizes do Inmetro.

Em 2008, o instituto verificou uma grande ocorrência de não conformidades na produção e na comercialização de colchões de espuma. Em função disso — e após diversos testes e notificações —, foi lançada, em 2011, a Portaria 79/2011. Nesse documento, constam requisitos técnicos e obrigatoriedades a serem respeitadas na fabricação dos mais variados modelos de colchões, como os de espuma. Posteriormente, em 2016, criou-se a Portaria 52/2016, documento responsável por garantir a qualidade dos colchões de molas.

Testes obrigatórios para o controle de qualidade de colchões

Para que tudo esteja nas melhores condições para o consumidor, o foco dos testes encontra-se na densidade do colchão, na durabilidade e no revestimento. Veja o que é verificado em cada um deles.

Dimensões

É investigado se as medidas estão de acordo com recomendado pelas normas e se elas seguem o padrão mínimo exigido para cada modelo. Além disso, devem estar coerentes com as que foram informadas na etiqueta.

Densidade

Trata-se da relação entre peso e volume, que vai determinar a quantidade de material utilizado para a produção de cada metro cúbico do colchão. A densidade deve ser a mesma informada na etiqueta, assim como o material usado na fabricação. O uso de aditivos químicos para forjar a densidade foge do padrão de qualidade.

colchão ideal para você

Resiliência

Este teste é utilizado para medir a velocidade de retorno da espuma quando comprimida e indica o grau de conforto do colchão. Para a averiguação, são simuladas situações de impacto, como deitar e pular no colchão. É um dos critérios que mais exercem influência no índice de conforto do produto.

Fadiga

Relacionado ao comportamento do colchão quando pressionado pelo peso máximo suportado. É uma maneira de assegurar que o produto realmente sustenta o peso informado na etiqueta sem danificar a estrutura. Esse teste indica também a durabilidade do colchão.

Ao longo do tempo, é comum que o colchão perca um pouco de sua espessura, dando a impressão de ser mais fino. Todavia, essa perda não pode ultrapassar os 10%. Para medir a fadiga, são realizados cerca de 80 mil compressões, que simulam o movimento de deitar e se levantar.

Teor de cinzas

É basicamente uma etapa que comprova a pureza da matéria prima que dá a densidade do colchão. Como dissemos, em produções irregulares são usados compostos químicos que alteram a densidade. Para verificar, a espuma é queimada e, ao final da queima, procede-se com as análises das cinzas do material.

Indentação

Nesse teste é identificada dureza da espuma, que varia de acordo com sua densidade. É uma avaliação da capacidade suportada pelo material. É um exame de extrema importância, pois é o que vai orientar o consumidor a escolher um modelo compatível com as suas características físicas, no caso peso e altura.

Particularidades dos colchões de mola

Os testes apresentados acima são aplicados tanto aos colchões de espumas quanto nos de mola, que precisam, ainda, de uma etapa extra. O objetivo é observar a resistência e a perda de dureza das molas.

Conhecido como rolagem, o procedimento é feito com um rolo de 110 quilos, que passa pelo colchão 50 mil vezes. São analisados a bitola do arame usado na confecção da mola, o número de molas por metro quadrado, a perda de espessura e a possível quebra de molas.

Quais orientações para escolher bem o colchão?

Agora que você conheceu os testes e requisitos de inspeção da qualidade, é hora de trazer para a prática. Então, na hora de adquirir o seu colchão, recomendamos:

  • pesquise sobre os fornecedores e verifique se eles estão aprovados pelos órgãos reguladores e demais associações de qualidade;
  • confira se o modelo escolhido possui selo de conformidade com as normas e diretrizes de produção;
  • considere se você ou alguém de sua família possui algum problema de coluna e se precisa de um produto com características específicas;
  • e para o sono ficar ainda melhor, aproveite e dê uma atenção especial aos travesseiros.

Ficar atento ao controle de qualidade dos colchões evita muitos transtornos, não faz você perder tempo e garante uma boa compra. Afinal, não se troca de colchão todos os dias, não é mesmo? Seu corpo e seu bolso agradecem por esse cuidado!

Portanto, sempre opte por colchões com o selo do Inmetro. Se você deseja conhecer algumas opções, pesquise em nosso site.

Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert
Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert

Sem Comentários

Responder