Dicas

O que são pesadelos? 4 perguntas e respostas sobre o tema

  • 12 de outubro de 2018
o que são pesadelos

Nada como ter uma boa noite de sono para que o dia a dia flua naturalmente e seja produtivo, não é mesmo? Porém, por razões diversas, não é sempre que conseguimos dormir bem, e às vezes a hora do repouso vem acompanhada dos temíveis sonhos ruins. Você certamente já os teve ou ouviu falar neles, mas saberia responder o que são pesadelos?

Estudiosos ao redor do mundo se debruçam sobre o tema para desvendar o conceito de pesadelo e descobrir suas possíveis causas, como ele afeta a rotina de sono das pessoas e as formas de tratamento. Muito do que se sabe a respeito pode ajudar você a se livrar dos sonhos indesejados ou aprender a lidar com eles.

Este post servirá como um miniguia acerca das principais dúvidas e curiosidades em relação ao assunto. Confira!

1. O que são pesadelos?

De uma forma simples e breve, podemos dizer que pesadelos são sonhos ruins associados a sentimentos negativos, como medo, tristeza e culpa. Trata-se de uma experiência desagradável e mais comum do que muita gente imagina.

Pelo menos metade da população em todo o mundo é afetada de maneira esporádica por pesadelos. Esse tipo de sonho costuma atingir mais crianças na faixa dos três aos seis anos. Isso acontece porque nessa fase a maturação cerebral está em consolidação. Depois dos dez anos, contudo, a ocorrência diminui.

Adolescentes e adultos também podem passar pela experiência ao longo da vida. Estima-se que entre 2% e 8% das pessoas adultas sofram com pesadelos. E eles acontecem justamente durante a etapa mais profunda do sono, conhecida como REM, sigla em inglês para movimento rápido dos olhos.

Os pesadelos têm duração média de meia hora e podem ocorrer até seis vezes em uma única noite. Por trazerem uma carga emocional muito intensa, é natural acordarmos assim que ele termina. Também por isso que é tão fácil lembrar de sonhos ruins. Muitas vezes o despertar súbito vem acompanhado de sentimentos negativos e dificuldade para voltar a dormir.

2. Por que os pesadelos acontecem?

Agora que você sabe o que são pesadelos, cabe a pergunta: afinal de contas, por que eles acontecem? Saiba que as causas ainda não são claras, mas há hipóteses que merecem ser sublinhadas.

Feito por pesquisadores do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Oxford, na Inglaterra, o estudo “Nightmares in the general population: identifying potential causal factors” (Pesadelos na população geral: identificando potenciais fatores causais) apontou respostas reveladoras.

Os estudiosos descobriram que um em cada 20 pacientes tem pesadelos semanalmente. E concluíram que indivíduos com algum tipo de distúrbio psiquiátrico são mais propensos a passar pela experiência. O levantamento, publicado online em julho de 2017, ouviu 846 pessoas maiores de 18 anos que falam o idioma inglês.

Ademais, os pesadelos podem ocorrer pelas seguintes razões:

Preocupação

Indivíduos que se preocupam com o futuro ou com a possibilidade de cometer erros, especialmente quando esses pensamentos surgem antes de dormir, correm o risco de alimentar o conteúdo negativo dos sonhos.

Eventos traumáticos

Aproximadamente três quartos dos pacientes com estresse pós-traumático têm pesadelos. O problema pode surgir depois que o individuo sofrer um acidente ou presenciar um crime.

Distúrbios do sono

Sono irregular, com muitas interrupções ou redução no número de horas dormidas pode ser porta de entrada para pesadelos. Por outro lado, dormir mais de nove horas por noite eleva a quantidade de sono REM, e é nesse estágio que as experiências ruins costumam acontecer.

Uso de medicamentos

Os antidepressivos e os remédios para pressão, assim como aqueles para tratar Parkinson ou controlar compulsões, também aumentam as chances de a pessoa ter uma experiência negativa durante o sono.

Abuso de álcool ou drogas

Além de prejudicar a saúde física, o consumo de álcool e drogas com efeitos alucinógenos está entre os causadores dos pesadelos. O mau hábito pode fazer o indivíduo perder a noção do que é realidade ou apenas imaginação.

Estresse e ansiedade

Situações estressantes, como a morte de um ente querido, podem ocasionar pesadelos relacionados ou não ao acontecimento. O mesmo pode acontecer quando sofremos de ansiedade por causa de algum evento importante, como o nascimento de um filho.

Histórias assustadoras

Histórias ruins lidas em um livro, vistas em um filme ou ouvidas em uma roda de amigos não são uma boa ideia para quem deseja evitar noites negativas. Se forem contadas antes de dormir, podem afetar a mente e aparecer simbolicamente durante o sono por meio de pesadelos.

3. Quais são os tipos de pesadelos mais comuns?

Entendeu o que são pesadelos e por que eles ocorrem? Agora, vamos abordar os tipos de experiências negativas mais comuns. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Montreal, no Canadá, analisou cerca de dez mil sonhos para encontrar a resposta.

A maior parte dos entrevistados, ou seja, 31,5%, relatou que a agressão física é o tema que aparece com mais frequência. Em seguida vêm a morte, a preocupação com a saúde e as ameaças.

O estudo também identificou que há diferenças entre os assuntos de pesadelos entre homens e mulheres. No primeiro grupo as experiências costumam envolver desastres e calamidades, como terremotos, inundações e guerra. Já as mulheres tendem a passar pela experiência de sonhos relacionados a conflitos interpessoais — duas vezes mais que o sexo oposto.

O medo é citado somente por um terço das pessoas. Mas outros sentimentos ruins são muito recorrentes, tais como tristeza, culpa, confusão e desgosto. Na lista de temas que aparecem frequentemente em pesadelos estão a perseguição, o roubo, o afogamento, as quedas e o desconforto com a nudez diante do público.

4. Pesadelo tem solução? Como se livrar dele?

Pesadelos ocasionais não devem ser motivo de preocupação. Mas se eles começarem a aparecer com frequência e atrapalharem a qualidade do seu sono, é preciso procurar ajuda médica.

O tratamento varia de acordo com as causas do problema. Pode ser necessário a terapia ou o uso de medicamentos para o domínio da ansiedade. Inclusive, existem situações em que os pacientes são treinados para adquirirem a capacidade de controlar os sonhos no momento em que eles ocorrem.

Se você sofre com os temíveis sonhos ruins, saiba que é possível adotar alguns hábitos para evitar as experiências negativas e, assim, ter de volta a desejada e necessária boa noite de sono. As dicas são as seguintes:

  • pratique atividades físicas. Elas liberam endorfinas, hormônio com efeito analgésico que contribui para o sono;
  • não abuse do álcool e jamais use drogas ilícitas, especialmente as que geram alucinações;
  • evite a cafeína nos períodos vespertino e noturno;
  • cuidado com as histórias assustadoras antes de dormir, principalmente se você é uma pessoa que se impressiona facilmente com elas.

Neste post você aprendeu o que são pesadelos, suas causas, os tipos mais frequentes e como evitá-los para ter uma boa noite de sono. Lembre-se de que a manutenção de uma rotina saudável e a busca por melhor qualidade de vida são essenciais para se livrar dos sonhos ruins.

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite para descobrir quais são os 5 mitos sobre o sono!

Colchões AmericanflexPowered by Rock Convert

Sem Comentários

Responder