Dicas

Conheça os 7 maiores mitos sobre colchão

  • 9 de junho de 2019
mitos colchão

Quem busca conforto e quer ter noites de sono agradáveis, precisa adquirir o produto adequado. Entretanto, alguns mitos sobre colchão atrapalham o processo de compra e geram mais dúvidas. O resultado disso pode ser ruim até mesmo para a nossa saúde.

Para acertar na escolha de um bom colchão, é fundamental prestar atenção em fatores como peso e altura do comprador. Devemos, ainda, tomar cuidado com as inverdades que costumam ser espalhadas a respeito desses produtos.

Neste post, listamos os 7 mitos sobre colchão e damos dicas de como adquirir o modelo ideal. Confira!

Promoção desconto 10%

Quais são os principais mitos sobre colchão?

1. O mais caro é o melhor

Nem sempre, assim como os modelos mais em conta não são necessariamente ruins. O importante é que o colchão tenha as certificações do INER e INMETRO comprovando a qualidade.

Ao escolher um colchão, é preciso atentar ao peso, à altura do comprador e ao tipo de material de sua preferência, ou seja, espuma ou molas. Portanto, o melhor produto é o mais confortável, não obrigatoriamente o mais caro.

2. O colchão de molas afeta a saúde

Há quem recorra a supostas teorias científicas para desmerecer um tipo de colchão em prol de outro. Dizer que o modelo feito com molas prejudica o campo magnético corporal é uma delas. Inclusive, algumas pessoas citam nomes de pesquisadores renomados, que teriam realizado tais estudos sobre o tema.

3. Quanto maior a densidade, mais duro o colchão

densidade diz respeito à quantidade de espuma por metro cúbico em um colchão. Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, um modelo mais denso não necessariamente é mais duro. Na verdade, a dureza, ou nível de conforto, vai depender do tipo de material que é feito e do tipo de espuma utilizada na cobertura (Pillow Top) do produto.

4. O colchão magnético cura doenças

Esse é outro mito, aliás, bastante perigoso. Um colchão adequado auxilia no alívio de dores ciáticas, lombares e doenças como artrose e artrite por prover uma sustentação adequada do corpo e ajudar da circulação, mas isso não é exclusivo do colchão magnético, qualquer colchão, sendo espuma ou molas, podem oferecer esse conforto. Daí a dizer que o produto cura problemas de saúde é ir longe demais.

5. O produto deve ser trocado quando começa a deformar

A lista de mitos sobre colchão inclui a troca apenas quando ele começa a deformar. Na realidade, você deve seguir as orientações do fabricante para saber qual a hora exata de comprar um novo modelo. Se o produto está afundando, é sinal de que venceu há um bom tempo.

6. O colchão ortopédico é duro

Alguns mitos sobre colchão disseminam-se de forma tão rápida que derrubá-los é quase impossível. Por causa disso, há quem acredite que os modelos ortopédicos sejam duros. Na verdade, esses produtos moldam-se ao corpo, de acordo com o biótipo de cada pessoa. Portanto, eles também proporcionam conforto ao dormir, se forem adequados ao seu perfil.

Qual a importância de escolher o colchão certo?

A escolha de um bom colchão sempre gera dúvidas. Afinal, qual é o modelo ideal? De molas ou de espuma? Mais firme ou macio? Espesso ou fino? Para acertar na hora da compra, o conforto deve estar em primeiro lugar. Pois, esse quesito é essencial para garantir uma boa noite de sono.

Aliás, o sono é — ou deveria ser — um momento sagrado. É por conta do repouso noturno que recuperamos as energias perdidas durante o dia. Por isso, quem dorme bem tem mais disposição para se dedicar às tarefas pessoais e profissionais, e obter um maior rendimento.

Por outro lado, uma noite mal dormida gera problemas como cansaço físico, dores de cabeça e musculares, falta de energia, dificuldades para se concentrar e, até mesmo, estresse. Levamos mais tempo para executar nossas atividades e raramente as desempenhamos bem quando temos problemas para dormir.

Uma excelente noite de sono depende, invariavelmente, de um bom colchão. Optar pelo modelo adequado é fundamental para garantir o conforto durante o repouso e ter uma melhor qualidade de vida. Portanto, quem deseja dormir de forma adequada, não pode deixar de investir no produto.

Afinal, como adquirir o colchão ideal?

Confira, agora, algumas dicas para você acertar na escolha do seu novo colchão!

Considere o seu biótipo

A escolha do colchão deve ser feita de acordo com o peso e a altura de cada pessoa. É preciso atentar a esse quesito para adquirir um produto que garanta a sustentação do corpo.

Observe o tipo de colchão

Você prefere colchão de molas ou de espuma? Recomendamos que experimente ambos para saber com qual deles se sente mais confortável.

Repare na espessura

O ideal é que o colchão tenha, pelo menos, 15 centímetros de espessura para proporcionar conforto durante o repouso.

Fique de olho na qualidade

A qualidade do produto é, sem dúvida, fator que precisa ser observado para uma excelente aquisição. Logo, só compre o colchão se ele for certificado.

Veja se o colchão é adequado às medidas da cama

Para ficar bem ajustado, o colchão precisa ser dois centímetros menor na largura e no comprimento em comparação à parte interna da cama.

Adquira um colchão que preserve a sua saúde

Há colchões com tratamentos que previnem crises alérgicas. Os modelos ortopédicos, por sua vez, moldam-se ao corpo e são ideais para quem sente dores nas costas ou tem problemas nas articulações. Informe-se para adquirir o produto que faça bem à sua saúde.

Então, aprendeu quais são os mitos sobre colchão e como adquirir o modelo ideal? Lembre-se de observar todos os fatores citados para fazer a escolha certa, combinado? Jamais deixe de investir em um produto de alta qualidade, que vai proporcionar conforto às suas noites de sono.

Agora, que você já sabe quais são os mitos sobre colchão, aproveite para descobrir os 5 erros ao comprar o produto!

Colchões Americanflex

Sem Comentários

Responder